projecto-tar-mais-v002

TAR+ | Projeto de promoção da adesão à TAR e Retenção nos Cuidados de Saúde

O principal objetivo do projeto TAR+ é o estudo e a promoção da adesão à terapêutica antirretroviral (TAR) e a retenção nos cuidados de saúde nos utentes da Associação Positivo.

O público-alvo do projeto TAR+, são pessoas que vivem com o VIH/SIDA (PVVS), que frequentem ou que tenham frequentado a Associação Positivo.

Porquê um Projeto como o TAR+?

Considerando as características da infeção do VIH/SIDA em Portugal, país em que a infeção é a segunda mais grave na U.E., em que a taxa de late presenting é muito elevada e em que o número de mortes por sida é também elevado, é de extrema importância poder contribuir para a promoção da adesão aos tratamentos. Dada a falta de informação em Portugal sobre retenção ao longo da cadeia de tratamento, é também importante a recolha de informação que permita caracterizar a “cascata de tratamento” e compreender quais os fatores pelos quais as pessoas que vivem com o VIH/SIDA não aderem ou abandonam as terapêuticas antirretrovirais.

Principais objetivos do Projeto TAR+:

  • Gerar dados acerca da cascata do tratamento do VIH/SIDA nos utentes da Associação Positivo;
  • Identificar os fatores de adesão e (não) adesão à TAR;
  • Avaliar, compreender e monitorizar no decorrer do projeto as seguintes variáveis nas pessoas que vivem com o VIH/SIDA:
    • Adesão à TAR
    • Crenças acerca da terapêutica anti retrovírica.
    • Qualidade de vida
    • Depressão e funcionamento mental
  • Implementar um programa de adesão à TAR e retenção nos cuidados de saúde;
  • Promover a qualidade de vida;
  • Criar uma base de dados informatizada de todos os utentes da Associação Positivo;
  • Submeter os dados gerados para apresentações em congressos científicos.

Ao longo de 12 meses, a equipa do Projeto TAR+ recolheu dados sobre fatores de não-adesão junto dos utentes da Associação Positivo e, com base na análise dos mesmos, propôs aos utente planos de reforço da adesão ao tratamento do VIH/SIDA, que serão avaliados no final quanto a sua eficácia. O projeto pretende envolver utentes na gestão da saúde e promovendo uma maior ligação aos cuidados de saúde e aumentando a perceção de bem-estar.

Os dados estão a ser publicados e divulgados em eventos científicos.